FICHA TÉCNICA

A Providência do FogoA PROVIDÊNCIA DO FOGO
Autor: Brian Staveley
Ano de Lançamento: 2018
Nº de páginas: 640
Editora: Novo Século
Compre na Amazon: clique aqui


SINOPSE

A temível conspiração para destruir a família que governa o Império Annuriano está longe de terminar. Após descobrir a identidade do assassino de seu pai, Adare foge do Palácio da Alvorada em busca de improváveis aliados para confrontar o golpe contra sua família. A jovem, porém, criada em meio a confortos palacianos, parece completamente despreparada para os implacáveis perigos à espreita. E como esconder de todos seus olhos tocados pelo fogo, imediatamente reconhecíveis?
Enquanto isso, Valyn e sua facção, agora membros renegados da maior elite de combate do Império, recebem a missão de escoltar o imperador Kaden até os kenta, os misteriosos portões que conduzem a qualquer parte de Annur. Em seu encalço, uma facção kettral – não uma qualquer, mas a melhor de todas – destinada a caçá-los. Em seu caminho, os urghuls, hordas bárbaras que vivem nas fronteiras do Império e cujas hediondas histórias de sacrifício ao deus da Dor são dignas de provocar os pesadelos mais assustadores. Contudo, há presságios de intrigas e traições ocultas que prometem ser ainda piores.
Mantendo o ritmo alucinante e imaginação única que conquistaram uma legião de leitores com O imperador das lâminas, Brian Staveley nos providencia uma sequência tão intensa e vigorosa quanto o fogo.

RESENHA – A PROVIDÊNCIA DO FOGO

Algumas séries passam despercebidas, outras precisam ser esquecidas e algumas poucas necessitam ser lidas! “A providência do fogo” é o segundo volume da trilogia “As Crônicas do Trono de Pedra Bruta” e um grande mistério. Uma série poderosa escondida no limbo das livrarias, blogs e na própria editora que a publica. O livro é repleto de magia, política, religião, suspense, realeza, romance zero(rs), Grifos gigantes, batalhas e personagens carismáticos! A história de uma família reivindicando o que é seu, e no Brasil, reivindicando visibilidade.

“Frequentemente, não há nenhum caminho bom. Isso não significa que não devemos andar.”

Deixo aqui um breve comentário: todos sabem que tenho PAVOR de “spoilers”, então por se tratar do SEGUNDO volume de uma série serei bem breve e contido na medida do possível. Um imperador morreu assassinado e deixou três filhos. Kaden, o principal herdeiro que por anos estudou em um misterioso mosteiro, Adare, outrora ministra das finanças do pai tendo que lidar com um Império em ebulição sozinha e Valyn um soldado “Kettral” (destacamento de elite para-militar). Eles são as “lâminas do imperador”. Mas isto ficou no passado. Kaden, teve seus sonhos de se tornar um monge da “Ordem dos Shin” despedaçado. É tempo de assumir a coroa com seus olhos cor de fogo e para isso conta com a ajuda de seu irmão Valyn, atual capitão de uma brigada Kettral que se desloca e age sob as asas de um Grifo gigante. Valyn, agora considerado um rebelde pelo Império veio ao seu encalço. Adare descobriu quem matou seu pai e por isso o Império não é mais um local seguro. Ela precisa fugir das paredes que tem “ouvidos” e partir em busca de uma forma de se vingar.

A Providência

“A arma é o escudo. O inimigo é o amigo. O que está queimando não pode queimar novamente.”

Três destinos que poderão salvar um império. Três almas que se unirão com inimigos para refrear um mal maior. Kaden busca no conhecimento oculto de acessar portais que o transportaria para locais e dimensões inacessíveis uma forma de fugir e manter sua cabeça no pescoço. Como principal herdeiro é caçado pelo assassino do seu pai. Ele precisa descansar e pensar no seu próximo passo. Valyn, traidor do reino, acaba se misturando com selvagens inimigos históricos do seu próprio império. Adare, agora uma fugitiva, resolve reunir um exército de fanáticos provenientes da mesma religião que ela tanto tentou destruir. Levando-se em conta o lema que “inimigo de meu inimigo amigo é” ela resolve se sujeitar a tudo, até um batismo de fogo onde ela será convertida ou irá virar pó! O destino do império de Annur reside nos ombros de três desesperados herdeiros e de todos aqueles que por séculos tentaram destruir o próprio. Afinal, no final sobrará algum reino para ser governado?
A Providência

“Eles não estarão prontos para governo-lo até que estejam dispostos a vê-lo queimar.”


SENTENÇA

O autor Brian Staveley conseguiu novamente. Ele que é uma das grandes novas “vozes” da literatura fantástica internacional entrega uma dose maciça de diversão! O protagonismo dos personagens (herdeiros) continua se alterando de forma equilibrada e a imprevisibilidade da trama continua saltando aos olhos. Essa trilogia tem quase tudo (faltam dragões…rs) que um fã de Fantasia pode desejar. Pena que ela não tem o principal: DIVULGAÇÃO! Continua transitando na esfera de leituras “obrigatórias”que ninguém leu porque a editora faz questão de deixar esse autor na geladeira. Deixo aqui meu repúdio a tamanho amadorismo e atrocidade. Mas deixando bizarrices de lado, leiam esta série, vocês não irão se arrepender!

Comentários