FICHA TÉCNICA

AS MELHORES HISTORIAS DE VIAGENS NO TEMPO
Autores: Arthur C. Clarke, Ray Bradbury, Ursula K. Le Guin, entre outros
Tradutor: Gilson César Cardoso de Sousa
Ano de Lançamento: 2016
Nº de páginas: 464
Editora Jangada
Compre aqui: Amazon


SINOPSE

Dentre as temáticas do universo Sci-Fi, nenhuma delas é tão popular, envolvente e plural quanto as viagens no tempo. Esta coletânea reúne, em um único volume e pela primeira vez no Brasil, dezoito contos de alguns dos gigantes do universo Sci-Fi, abrangendo cinco décadas, de 1940 a 1990, e incluindo desde “Um Som de Trovão”, de Ray Bradbury, que inspirou o nome da famosa teoria do Efeito Borboleta, até Ursula K. LeGuin, em “Outra História ou um Pescador do Mar Interior”, ou mesmo uma ideia impensável, como no conto do premiado Jack Dann “Inversão do Tempo”, que propõe respostas surpreendentes para uma pergunta perturbadora: e se todos viajassem no tempo, menos você?


RESENHA

O que é a vida senão uma grande viagem no tempo? Não só pelo fato de envelhecermos a cada segundo, mas sim por tudo aquilo que presenciamos em nossa jornada. Transformações políticas, culturais, tecnológicas, medicinais, biológicas e afins. Mas, desejoso é o coração do homem, e este está sempre ardendo por mais! Não nos contentamos em desfrutarmos do nosso presente século, gostaríamos de poder viajar para outras épocas e eras, seja no passado ou futuro. Quem sabe apenas presenciarmos certos acontecimentos específicos, como quando nossos pais se conheceram, ou algo majestoso como Roma queimando? Esta obra é uma coletânea de 18 contos escritos por uma “constelação” de autores e visa abordar diferentes (não exaustivamente) facetas que viagens temporais poderiam proporcionar. Escrever uma resenha sobre coletâneas de pequenas histórias é sempre desafiador, pois podemos ser breves demais ou enfadonhos entrando em detalhes. Mas vamos adiante como nossa pequena jornada.

As Melhores Historias de Viagens no Tempo

“O homem está perturbando o relógio do tempo e, receio, acabará por quebra-lo.”

As viagens dos autores: (conto 1) E se todos nós realmente fossemos atores em um grande palco da vida criado por Deus? E se devido a um lapso temporal, pudéssemos enxergar seus bastidores com anjos e demônios? (conto 2) O que poderia acontecer de um encontro entre um cientista amador bêbado, inventor de um pequeno armário que é um portal para dimensões desconhecidas, e um trambiqueiro visando usar tal instrumento como forma de se locupletar? Em breve nosso trapaceiro irá descobrir que o homem não é a única espécie gananciosa no espaço. (conto 3) Presenciamos alguns geólogos escavando o passando, tentando prever o futuro, sem saber que o mesmo reserva uma volta no tempo de forma fatal que será desvendado apenas no presente. É de dar um “bug” na mente. (conto 4) Viúvo idoso presencia experiências de terror vindas do passado devido a uma falha temporal na realidade. Seria tudo provocado por um saudoso desejo coletivo? (conto 5) Uma máquina no tempo que leva milionários selecionados para um safari pré-histórico. Que tal caçar um dinossauro? Mas se alem de mata-lo você destrói mais do que devia? A história que deu origem ao que muitos conhecem hoje como “efeito borboleta”. (conto 6) Viagem intergalática visando vida em outros planetas acaba encontrando a própria morte. Mas a tripulação já consegue viajar no tempo, então porque não voltar no tempo e evitar os caminhos que levaram ao fim? Mas não seria o destino inexorável? (conto 7) Uma história de ação de caçadores de recompensa que viajam no tempo em busca de glória e diversão. (conto 8) Uma tempestade traz do futuro um homem para a Islândia nórdica do século X. De que vale tanta tecnologia frente a dura vida e os costumes do passado? E afinal, o homem realmente “evoluiu” ou não? (conto 9) Se você pudesse voltar no tempo para conversar com sua versão mais jovem e tentar desfazer as burrices de sua vida? O cientista Rainbird criou o “retrogressor” e ele pode. Mas ele deveria?

As Melhores Historias de Viagens no Tempo“Isso criava um problema para o tempo, ou Tempo, que não é nem como um elástico nem como uma mola, nem como um rio nem como uma onda portadora – mas que, como todas essas coisas, pode ser deformado por pressão. “

Segunda metade das viagens: (conto 10) Exploradores do futuro indo ao passado para resgatar raças extintas. A história de uma grande caçada a criatura “bíblica” chamada de Leviatã. (conto 11) Um casal é transportado no tempo milhares de anos no futuro. Mas será que é tão bom assim saber o que vai acontecer com a humanidade? (conto 12) Quando a única coisa imutável no espaço tempo é você, e a existência está em constante mutação, fica difícil manter a sanidade. (conto 13) Um historiador tem a missão de voltar no tempo durante a Segunda Guerra Mundial para evitar que a catedral de São Paulo, em Londres, seja destruída. Mas se o presente é consequência do passado, quem disse que essa missão já não ocorreu antes com o mesmo resultado? (conto 14) Protagonista Charles viaja de 1984 para um futuro distante onde a preocupação dos habitantes é resgatar a glória das construções, cidades e monumentos do passado. Porém, se desejaremos tanto elas no futuro porque não as valorizamos em seu devido tempo? (conto 15) Será que já não habitam entre nós viajantes vindo do futuro? Não seriam eles grandes aproveitadores fazendo uso da previsibilidade do presente? (conto 16) Viagens temporais saciam a necessidade de conhecer o inusitado, mas quantas vezes podemos perder nossa identidade no processo? (conto 17) Uma pequena jornada no tempo de 50 anos ao passado, para alterar a realidade, poderia na verdade causar uma alteração em si mesmo devido aos assombros das pequenas, mas constantes, transformações que você nem se deu conta de presenciar ao longo deste tempo. (conto 18) Fantasia e ficção científica se mesclam para contar a história daquele que teve que se distanciar demais de casa para poder reconhecer seu verdadeiro lar.

As Melhores Historias de Viagens no Tempo“Aquela coisa minúscula caiu no chão; aquela coisa insignificante que podia romper equilíbrios e derrubar uma sequência de pequenos dominós, depois grandes dominós e finalmente gigantescos dominós ao longo dos anos e através do Tempo. Aquilo poderia alterar o mundo. “


SENTENÇA

Repararam que minha análise dos contos é repleta de interrogações? Não são apenas para aguçar a sua curiosidade, a maioria das histórias não possuem um final “fechado”. O leitor fica bem à vontade para tirar suas próprias conclusões, e isso pode incomodar bastante. A qualidade dos contos, apesar de quase todos serem escritos por nomes renomados como Arthur C. Clarke, Ray Bradbury, Richard Matheson, Ursula K. Le Guin entre outros, varia bastante. Algumas poucas histórias são geniais e te prendem bastante, mas outras (maioria) soam totalmente dispensáveis. Apesar de “viagem temporal” ser uma temática popular dentro da ficção científica, a maioria dos contos não explora tão bem esse gênero em si. Muitas de suas breves tramas servem apenas de “plataforma” para discutir questões mais “existenciais”, o que pode decepcionar bastante o leitor desprevenido. Se esta vertente da literatura sci-fi não está entre suas prediletas não acho um bom livro para se começar. Apesar de serem contos bem “curtos”, são densos. Vejo leitores mais acostumados e desejosos de possuir histórias escritas por autores “clássicos” como o público alvo. Acho que se pelo menos alguns contos fossem retirados, a obra seria mais “palatável”. Infelizmente nem tudo que reluz é ouro.

Compre aqui: Amazon

Comentários