FICHA TÉCNICA

CONAN, O BÁRBAROCONAN, O BÁRBARO
Autor: Robert E. Howard
Ano de Lançamento: 2017
Nº de páginas: 304
Editora: Pipoca & Nanquim
Compre Aqui


SINOPSE

“O Pipoca & Nanquim tem o orgulho de apresentar a volta de uma das maiores sagas épicas de toda a história da literatura. Conan, o Bárbaro, é a obra máxima do escritor Robert E. Howard, um dos mais celebrados novelistas de sua geração, criador do gênero Espada & Feitiçaria, e principal inspiração para autores de renome indiscutível, como J. R. Tolkien, George Martin e Michael Moorcock. Dividida em três volumes, a saga apresentará na íntegra todas as aventuras de Conan seguindo a ordem em que foram publicadas originalmente na emblemática revista Weird Tales, terá acabamento de luxo com sobrecapa de acetato, ilustrações de artistas como Mark Schultz e Gary Gianni, diversos extras e, pela primeira vez no Brasil, as capas originais de Frank Frazetta.”


RESENHA – CONAN, O BÁRBARO

Você sabe quem ele é. Ele veio de uma terra montanhosa, selvagem e macabra. A Ciméria não faz filhos nem esperança. De seu ventre saem bárbaros indomáveis e mortais, e nenhum deles é mais assustador do que Conan. Seus cabelos negros como a noite, sua pele bronzeada e curtida ao sol, seus olhos de um profundo azul e seu corpo repleto de cicatrizes são inconfundíveis. Quem cruza com ele ou abaixa a cabeça ou a perde. Para ele a vida é feita em apenas quatro tons: preto, branco, cinza do aço e vermelho do sangue. Por onde passa deixa reinos destruídos, amantes apaixonadas e uma pilha de corpos… e essa é a sua verdadeira história.

CONAN, O BÁRBARO“Nosso deus é Crom e sua raça sinistra, que governa numa terra sem sol, de névoas eternas… o mundo dos mortos!

Essa magnifica obra é uma compilação dos contos originais escritos pelo criador do mais icônico personagens da história do ramo da Fantasia conhecido como “Espada & Feiticaria”. É sempre desafiador escrever sobre um livro de contos. Há sempre o risco de ser extenso demais ou cansativo. Então, como já fiz anteriormente, darei uma prévia das aventuras vividas pelo mais querido e temível Bárbaro da historia. “A Fênix na Espada” encontramos Conan como Rei da Aquilônia tendo que lidar com traidores e uma conspiração para depor sua coroa. Muitos não aceitam um bárbaro, sem sangue real no trono, e forças das trevas são invocadas para mata-lo. Em “A Cidadela Escarlate”, Conan, ainda Rei, é trazido junto com seus exércitos para uma armadilha. Enquanto é aprisionado em uma cidadela macabra, Aquilônia entra em ebulição e todos querem o poder na ausência do selvagem monarca. Mas Conan ainda não está morto, com a ajuda de um misterioso mago desaparecido ele está retornando nas asas de uma estranha criatura para clamar pelo que é seu! Na aventura “A Torre do Elefante” Conan, ainda um jovem ladrão na época, pretende saquear uma misteriosa torre que dizem abrigar o mais valioso tesouro que já existiu. Buscando riquezas acabará encontrando a morte e criaturas milenares há muito esquecidas pela história.

CONAN, O BÁRBARO“Seus pais tiveram de lutar e sofrer, e entregaram-lhes as coroas numa bandeja dourada. Vocês herdaram seu direito sem erguer um dedo, exceto para envenenar alguns irmãos, mas eu obtive lutando! Vocês se sentam sobre cetim e bebem vinho ganho com suor de outras pessoas, enquanto falam do direito divino da sabedoria… Bah! Eu escalei o abismo do barbarismo nu até o trono e, nessa escalada, derramei meu sangue tão prontamente como derramei dos outros. Se alguém tivesse direito de governar os homens, por Crom, este seria eu”

Em “O Colosso Negro” Conan é um capitão mercenário que devido a uma profecia torna-se comandante de um exército no meio de um cerco mortal. Acaba envolvido em sangue, batalhas e com uma inebriante e misteriosa princesa. Na aventura “Xuthal do Crepúsculo” descobrimos que podem existir coisas piores do que morrer de sede no deserto, mesmo bem acompanhado. Para sobreviver Conan e sua companheira entram em uma amaldiçoada cidade composta por macabros espíritos e loucos demônios que vivem da vida, literalmente, dos visitantes desavisados. Em “Um Poço Macabro” encontramos Conan vivendo como pirata, tentando conquistar sua tripulação no aço, acabando parar em uma macabra ilha onde os habitantes e seus cultos antigos desejam muito mais do que ouro nas trocas comerciais.

CONAN, O BÁRBARO“É tudo um pesadelo – Natala afirmou – Estamos mortos e condenados! Nós morremos no deserto e viemos parar no Inferno! Somos espíritos desencarnados… aaah!
Seu grito foi provocado por um tapa ressonante de Conan.
– Se um tapa a faz gritar assim, você não é espírito algum.”


SENTENÇA

Uma edição com acabamento impecável e repleto de ilustrações internas que trazem de volta, apesar dele nunca ter “ido embora” realmente, Conan em toda sua glória e raiz. Seu genial criador Robert E. Howard morreu cedo, mas deixou um legado eterno para todos os amantes da Fantasia. Presencie a gênese de um mito. Você pensa que sempre conheceu este personagem, agora é o momento de conhece-lo de verdade. E, por CROM, você jamais irá se esquecer!

Comentários