FICHA TÉCNICA

encarceradosENCARCERADOS
Autor: John Scalzi
Ano de Lançamento: 2018
Nº de páginas: 328
Editora: Aleph
Compre na Amazon: clique aqui


SINOPSE

Um assassinato ocorre em um quarto de hotel em Washington. Junto à vítima está um homem banhado em seu sangue, que alega não ter sido responsável pelo crime. O caso logo se torna da alçada do FBI, pois envolve uma nova e especial classe de indivíduos. Os hadens são pessoas que, devido a uma síndrome, tiveram sua mente encarcerada em um organismo imóvel. Para viver em sociedade, eles transferem sua consciência para estruturas robóticas ou alugam o corpo de indivíduos saudáveis. A investigação desse assassinato leva agente Shane e sua parceira Vann não apenas a mergulhar no mundo dos hadens, mas a descobrir uma rede de interesses políticos e econômicos envolvendo sua cultura e seus veículos robóticos. Em mais um de seus best-sellers, John Scalzi, ganhador do prêmio Hugo, constrói um mundo futurista plausível e bem explicado. Encarcerados é uma mistura perfeita de ficção científica e romance policial, repleto de intrigas políticas e polêmicas sociais e tecnológicas.

RESENHA – ENCARCERADOS

Encarcerados. Presos em seus próprios corpos. Corpos presos, mentes livres. Livres para viverem e se movimentarem usando robôs e outros corpos. O futuro onde conviverão pessoas, robôs controlados por pessoas e pessoas controladas por pessoas chegou. Chegou com, e como, um vírus e as relações humanas nunca mais foram as mesmas. Quem é quem realmente quando se pode falar e agir por outra pessoa? E quando ocorrem crimes, a quem culpar?

Encarcerados

“Melhor acender uma vela do que amaldiçoar a escuridão.”

Um vírus mortal chegou abruptamente ceifando vidas e deixando sequelas na humanidade. Mais de quatrocentas milhões de pessoas morreram, milhares que sobreviveram perderam suas capacidades motoras e tiveram suas vidas “encarceradas” em seus corpos. Mentes livres mas incapazes de mover um músculo. O vírus foi chamado de “Síndrome de Haden” em homenagem a Margaret Haden a ex-primeira-dama dos Estados Unidos que contraiu o vírus. Bilhões de dólares públicos e privados foram investidos em pesquisas, e a tecnologia evoluiu permitindo esses Encarcerados viverem e se movimentarem através de robôs de diferentes marcas, gerações e modelos, mas conhecidos como C3, em homenagem ao famoso personagem da série Star Wars. Já uma outra parte da população que contraiu o vírus consegui sobreviver sem maiores sequelas, mas alterações em seu cérebro agora permitem que seus corpos sirvam para serem usados pelas mentes dos Encarcerados. Essa pequena parcela da população saudável e com essa capacidade é conhecida como “Integradores”. Mas não para por aí, alem da realidade que habitam pessoas normais, Integradores e Encarcerados usando seus C3 também temos uma realidade virtual chamada “Ágora” onde as mentes dos Encarcerados podem conviver e socializar. Um novo mundo complexo e com novas dinâmicas sociais se formou.

Encarcerados

“Quando se é rico, seu tempo é seu fator limitador.”

Chris Shane se tornou um Encarcerado quando criança. Filho de um astro do Basquete que está concorrendo ao Senado dos EUA, sempre serviu de garoto propaganda para capitalização de fundos que invistam em pesquisas e melhoramento da vida dos afetados pelos vírus Haden. Mas Chris cresceu e acabou de se tornar um agente do FBI. Porem o momento não poderia ter sido pior. A América está em ebulição devido a aprovação de uma lei que promete abolir todos os gastos públicos com reabilitação e reintegração dos Hadens a sociedade. A comunidade de Encarcerados está tensa, pois nem todos que sofrem da doença possuem dinheiro para bancar tratamento privado muito menos possuir um robô C3. Essa comunidade possui uma líder que promete uma “marcha por direitos” que vai partir a América ao meio. Na iminência dessa fissura, Chris se depara com um crime insolucionável: um homicídio, ou seria suicídio, envolvendo Encarcerados e Integradores em um quarto de hotel. Quando não se tem o controle de sua mente, quem é o culpado afinal? A solução deste crime irá levar Shane e sua parceira a descobrir conspirações políticas e tecnologias nunca antes imaginadas.
Encarcerados

“Estamos encarcerados, não inconscientes. Notamos onde estão nossos corpos. Notamos a cada momento em que estamos acordados.”


SENTENÇA

Essa obra é uma mistura de thriller policial com ficção científica. Escrita por John Scalzi, autor do best-seller “Guerra do Velho”, o livro segue a mesma pegada de escrita simples, até certo momento, envolvente e com uma dose de senso de humor. A parte da construção do mundo (Worldbuilding) criados por Scalzi é fantástica! Os desdobramentos do vírus e a dinâmica política, social e econômica apresentadas pelo autor é sensacional. Já a parte policial da obra começa excelente mas perde demais o fôlego no final, chegando a ser previsível e com um desfecho ao melhor estilo “sessão da tarde”. A explicação técnica de parte da solução do crime, sem notas de rodapé explicativas sobre os meandros e termos usados pelo autor, podem dificultar a compreensão de parte da trama, afinal nem todos possuem alguma cultura envolvendo computadores e programações, mas nada que prejudique demais a obra. Scalzi mais uma vez entrega um ótimo livro para ser engolido em dois dias. Não fique encarcerado em seu preconceito com a ficção científica e pode escolher esse livro como uma boa opção para se aventurar pelo gênero sem medo de ficar paralisado no meio da leitura.

Comentários