FICHA TÉCNICA

INTERFERÊNCIASINTERFERÊNCIAS
Autor: Connie Willis
Ano de Lançamento: 2018
Nº de páginas: 464
Editora: Suma de Letras
Compre na Amazon: clique aqui


SINOPSE

Em um futuro não muito distante, um simples procedimento cirúrgico é capaz de aumentar a empatia entre os casais, e ele está cada vez mais na moda. Por isso, Briddey Flannigan fica contente quando seu namorado, Trent, sugere que eles façam a cirurgia antes de se casarem — a ideia é que eles desfrutem de uma conexão emocional ainda maior, e que o relacionamento fique ainda mais completo. Bem, essa é a ideia. Mas as coisas acabam não acontecendo como o planejado: Briddey acaba se conectando com outra pessoa, totalmente inesperada. Conforme a situação vai saindo do controle, Briddey percebe que nem sempre muita informação é o melhor, e que o amor — e a comunicação — são bem mais complicados do que ela esperava. “Um dos livros de ficção científica mais divertidos dos últimos anos.”— Locus “Um conto de fadas tecnológico extremamente divertido.” — BookPage

RESENHA – INTERFERÊNCIAS

Na ânsia de conhecermos cada vez mais as pessoas deixamos de lado a empatia e o contato para buscarmos informações virtuais. Redes sociais, comunicação por dispositivos eletrônicos, textos e imagens que possam auxiliar nossos relacionamentos. Mas toda essa virtualidade está “aproximando” quem está longe e por vezes afastando quem está perto. Devido ao desejo de conhecimento associado a dependência de tecnologias foi criado um procedimento revolucionário! Por meio de uma neurocirurgia duas pessoas agora terão a capacidade de se conhecerem um pouco mais. Uma tecnologia que promete aumentar a sensibilidade e empatia quanto aos sentimentos do seu companheiro. Mas será que o homem está tão insensível ao próximo que isso se faz necessário? Ou seria apenas mais uma loucura dos tempos modernos? É hora de descobrir…

INTERFERÊNCIAS

“Por que toda frase que começa com ‘Precisamos conversar’ acaba mal”

Briddey está namorando Trent. Trent está trabalhando demais cobrando C.B. Schwartz. C.B está preocupado com Briddey, que só tem olhos para Trent. Nossos três protagonistas trabalham com telefonia celular. Buscam um novo aparelho que promete deixar obsoleto o próximo Iphone. C.B criando, Trent gerenciando e Briddey cobrando. Mas há muito mais em jogo. Com seu sangue irlandês, carisma e cabelos ruivos Briddey conquistou o cobiçado galã Trent e seu “porsche”. Mas Trent está muito preocupado, ele precisa saber se ela é a pessoa ideal, ele precisa de mais “conexão”! O conceituado Dr.Verrick criou uma tecnologia que promete uma maior interação e empatia entre os casais. Com uma fila de celebridades fazendo uso desta operação como Brad Pitt, Angelina Jolie e Kim Kardashian ele criou a febre do momento. Trent e Briddey possuem planos que envolvem estar na fila de espera pra esta operação, mas por C.B eles nunca deveriam sequer pensar a respeito.

INTERFERÊNCIAS

“Só que algumas pessoas acabam conectadas demais, entende, principalmente quando se trata de relacionamentos.”

C.B. Schwartz é um gênio da informática. Com seus cabelos desgrenhados e roupas amassadas ele passa seus dias no “porão” da empresa desenvolvendo tecnologias avançadas para telecomunicações. Ele só tem olhos para telas e circuitos, pelo menos todos pensavam assim. Quando a fofoca que seus colegas de empresa Trent e Briddey iriam fazer esta operação chega aos seus ouvidos, ele resolveu intervir. Sempre calado resolveu falar pelos cotovelos e citar até Hitler e Joana D`Arc para convencer a bela de “cabelos de fogo” a desistir. Estaria ele apenas interessado em seu coração e com medo de perde-la de vez para Trent com sua empatia “anabolizada”, ou ele sabe um pouco mais sobre o procedimento do Dr.Verrick do que aparenta? Mas C.B nunca foi ninguém para Briddey e ela irá fazer a operação. O procedimento é bem sucedido. Briddey se conecta, mas não com Trent. O que começou com um sonho de um futuro louco amor se tornará um pesadelo que remeterá a segredos do passado e umas inusitada telepatia.
INTERFERÊNCIAS

“Nunca subestime o poder de um bom livro.”


SENTENÇA

Essa obra escrita pela aclamada Connie Willis é uma comédia romântica com uma pequena pitada de ficção científica. Leve e com um carregado tom irônico o livro poderia ter oferecido muito mais. A primeira parte do livro soa como uma inteligente crítica a moderna dependência das mídias e redes sociais, algo como um bom episódio da série “Black Mirror” (Netflix), mas esse não é o foco real da obra, apesar de parecer. O livro após um razoável interlúdio abordando a não aceitação do fracasso da operação entre Trent e Briddey se torna extremamente repetitivo. Do meio para o final, por mais que a autora introduza alguns segredos na trama, que não conseguem abrilhanta-la, o foco gira em torno da “relação” entre C.B e Briddey. O “charminho” batido do funcionário deslocado conquistando o coração da gatinha de família descolada. A história acaba se estendendo demais desnecessariamente e se torna bem previsível. Apesar da ótima escrita e da premissa interessante (no início) não me convenceu. Não por ser fofo ou bobo, mas simplesmente por ser chato.

Comentários