FICHA TÉCNICA

O LIVRO E A ESPADAO LIVRO E A ESPADA
Autor: Antoine Rouaud
Ano de Lançamento: 2018
Nº de páginas: 400
Editora: Arqueiro
Compre na Amazon: Clique aqui


SINOPSE

O general Dun-Cadal foi um dos maiores heróis do Império, mas hoje não passa de uma sombra do que foi, embriagando-se no fundo de uma taberna. Traído pelos companheiros e amargurado pelo desaparecimento de seu jovem aprendiz, Dun-Cadal não quer mais saber de política, batalhas, pessoas.

É justamente ali, na taberna escura, que a jovem historiadora Viola vai encontrá-lo. Ela procura a Espada do Imperador, uma relíquia desaparecida no caos da revolução que derrubou a monarquia, teoricamente escondida por Dun-Cadal.

Viola também espera descobrir quem é o assassino sem rosto que começou a agir na cidade, matando os antigos companheiros do general, que viraram as costas aos seus ideais para aderir à nova República.

Graças à moça, o velho guerreiro vai vasculhar as lembranças de uma vida de glória e seus mais terríveis arrependimentos. À medida que ele conta sua história, os fantasmas do passado vêm à tona, reacendendo antigos rancores e a sede de vingança de um homem que se entregou ao caminho da fúria.


RESENHA – O LIVRO E A ESPADA

Império sob ameaça, o alvorecer de uma república fragmentada, e construída sob bases sombrias. Um general – que outrora figurava entre os grandes – em decadência, um pupilo atormentado pelo seu passado e em busca de reencontrar seu espaço, e um assassino à solta que faz de sua lâmina, sangrar o sangue dos justos. E se tudo isso não bastasse, há um amor que jurou resistir as maiores tragédias, há um livro que alimenta o destino dos homens e uma espada lendária capaz de destruir o indestrutível. Se você precisa de mais motivos para ler este livro, talvez você não goste do gênero de Fantasia.

O LIVRO E A ESPADA

“Lançado ao fogo, não queima…
Passado ao fio da lâmina, não raga.
É feito do murmúrio dos deuses e nada, jamais, irá destruí-lo”

O Livro e a Espada é uma verdadeira montanha russa de emoções, o autor francês Antoine Rouaud está à todo momento mudando o rumo e o destino dos personagens. O livro possui em suas páginas, uma soberba construção de sentimentos conflitantes. Nossa garganta ficará seca em certos momentos, nosso coração tenso à expectativa de uma batalha e nossos olhos marejados com uma história que vai muito além do comum. Dun-Cadal Daermon é daqueles personagens que ficará marcado em nossa memória. Sua coragem e compaixão é inspiradora. Rã, seu pupilo, possui diversas camadas, que vão nos sendo apresentadas gradativamente ao longo da leitura. As diversas tramas e reviravoltas valem todo o apreço que este livro me ganhou.

Dun-Cadal é um general enviado pelo imperador para conter uma revolta que cresce a cada dia. Após uma difícil batalha, o cavaleiro se vê aos cuidados de um garoto calado que possui o sonho de ser somente, o maior cavaleiro do mundo. Juntos eles vão aprendendo juntos, o valor da honra, coragem, disciplina, determinação, vingança e do amor. O Livro e a Espada se passa em um mundo fictício, mas que traz muitas referências do nosso. O fantástico está inserido em uma habilidade que poucos detém, chamada Sopro, que quando usada pode destruir até mesmo quem o usa. Há algumas criaturas, mas que são inseridas muito mais como plano de fundo e que pouco agregam à trama como um todo. O livro é muito mais sobre a obscuridade humana e a queda de seus valores.

O LIVRO E A ESPADA

“Chega um dia em nossa vida, o cruzamento daquilo que fomos com aquilo que somos e aquilo que seremos. Nesse momento, ao término de tudo, é que decidimos qual será o nosso fim. Com orgulho ou vergonha da trajetória percorrida.”

A obra possui uma certa oscilação lá pela sua metade após uma grande revelação. Confesso que a primeira metade me ganhou pouco mais que a segunda, não que isso seja um demérito, mas fica um sentimento de que o autor poderia encorpar as primeiras 200 páginas, e finalizá-lo com um plot-twist arrebatador. A segunda parte reserva os momentos mais tensos e emocionantes, mas a simplicidade de sua primeira metade me encantou. O livro faz bastante alternância entre o passado e o presente, e precisamos estar atentos para não nos perdermos durante a leitura. Leitura esta que é incrivelmente fluída. A escrita do autor é fantástica!
O LIVRO E A ESPADA

“Em minha mão esquerda, o Livro, em minha mão direita a Espada, e a meus pés, o mundo…”


SENTENÇA

O Livro e a Espada é surpreendentemente incrível! Um dos melhores lançamentos do gênero e que – por ora – não está causando o impacto que merece. Quando pensamos no livro mesmo após tê-lo finalizado, é porque ele realmente acalentou nosso coração e imaginação. Faça um favor a si mesmo: corra para a livraria mais próxima e compre esta pérola. E sim, teremos continuação!

Comentários