FICHA TÉCNICA

o poderO PODER
Autor: Naomi Alderman
Ano de Lançamento: 2018
Nº de páginas: 368
Editora: Planeta
Compre na Amazon: Clique aqui


SINOPSE

O que você faria se tivesse o poder em suas mãos? Em um futuro próximo, as mulheres desenvolvem um estranho poder: elas se tornam capazes de eletrocutar outras pessoas, infligindo dores terríveis. Até a morte. De repente, os homens se dão conta de que não estão mais no controle do mundo.

RESENHA – O PODER

Há algo que queima em nossos corações. O desejo de poder, de impor nossas preferências, opiniões e vontade, por mais tolerantes que possamos parecer. A sociedade é forjada por aqueles que tiveram a oportunidade e a capacidade de fazer, por persuasão ou imposição, seus desejos se tornarem realidade. Opressores e oprimidos. Vencedores e derrotados. Alguns alegam que historicamente isso foi um privilégio, ou “maldição”, destinado aos homens. Mas uma virada na história da humanidade se aproxima. O protagonismo mundial há muito desejado pelas mulheres está para se tornar uma realidade… e é assustador!

o poder

“O poder de machucar é uma espécie de riqueza.”

Uma tarde. Bastou apenas um momento para “o despertar”. Meninas adolescentes ao redor do globo começaram a sentir um leve formigamento na palma da mão e perto da clavícula. Suas “tramas” físicas estavam se formando. Uma estranha capacidade de conduzir eletricidade… o PODER! As mais novas começaram a despertar esse poder latente nas mais velhas, e em uma questão de meses as mulheres deixaram de ser, literalmente, o sexo mais frágil. Agora elas podem eletrocutar, infligir dor, oprimir. Aos homens restou o medo, o combate e quem sabe, a extinção?

o poder

“Que é ela quem vai dar início ao novo mundo. Que ela terá nas mãos o poder de mudar tudo.”

Allie é órfã, abusada sexualmente pelo seu pai adotivo, resolve fugir depois de frita-lo, literalmente, com choques proporcionados pelo seu poder. Refugia-se em um convento junto com outras adolescentes assustadas com essa nova força. Ouvindo as “Boas Novas” do Evangelho ela resolve trazer as suas e se torna a Mãe Eva, fundando uma nova religião mundial. Roxxy, pertence a uma família de gângsters ingleses. Cresceu no crime, tendo como a violência sua única forma de diálogo. Sonha em se tornar a maior traficante do mundo, e o “poder” irá lhe garantir isso. Margot é apenas uma prefeita querendo o melhor para sua cidade até ver sua filha despertando para o “poder”. Atendendo ao seu pedido, sua filha também desperta na política sua força. Agora, talvez a Casa Branca não seja um sonho tão distante, afinal Margot sempre quis uma América grande, nem que seja tornando o mundo menor. Tunde, um jovem com aspirações jornalísticas. O primeiro a divulgar em vídeo o “Dia das Meninas”, o momento do despertar do “poder” nas mulheres ao redor do globo. Resolve correr o mundo registrando a mudança global nas relações entre homens e mulheres. Seu sonho é um grande livro, o tomo definitivo sobre o surgimento de um “era”, mas talvez não sobreviva até o fim dessa jornada. Quatro vidas se entrelaçando na proximidade do apocalipse. A eterna guerra dos sexos deixou de ser teórica, e nem os anjos terão coragem de relatar como foi seu fim.
o poder

“Era família pai… Família é sempre pessoal.”


SENTENÇA

Essa obra de Naomi Alderman é simplesmente magistral! Partindo da premissa de um futuro distópico onde as mulheres, e uma versão deturpada do “feminismo” venceu, ela pinta um quadro provocativo e alucinado da humanidade. Um quadro repleto de tons, todos eles escuros mas vibrantes, com personagens carismáticos que refletem facetas diferentes da corrupção do poder. Naomi entrega não só uma história  fantástica, mas um tratado audacioso do horror que habita em nossos corações, independente do sexo. O livro é contado como um “romance histórico” no futuro abordando relatos sobre fatos datados de cinco mil anos, e tudo que se perdeu no caminho. Se os homens conduziram nossa história até então, está na hora de saber como seria com as mulheres no poder. Naomi (autora) vai te machucar, te ofender e te encantar. O livro do ano!

Comentários