FICHA TÉCNICA

O Urso e o RouxinolO Urso e o Rouxinol
Autor: Katherine Arden
Ano de Lançamento: 2017
Nº de páginas: 320
Editora: Rocco
Compre Aqui


SINOPSE

Romance de estreia da norte-americana Katherine Arden, que morou dois anos em Moscou, O urso e o rouxinol mistura aventura, fantasia e mitologia ao acompanhar a jornada da jovem Vasya, criada, junto aos irmãos, num vilarejo próximo de uma floresta, e que cresceu ouvindo de sua ama contos e lendas sobre criaturas que vivem nas matas e que precisam receber oferendas para manter o mal adormecido em seu interior. Mas a chegada de Anna, madrasta de Vasya vinda da capital, de hábitos católicos, e de um padre ortodoxo que resolve instituir as práticas cristãs no vilarejo, provoca uma mudança na rotina da menina e abre as portas para uma terrível catástrofe. Sensível e determinada, Vasya é a única que consegue enxergar e conversar com esses seres fantásticos e torna-se a última esperança para salvar o povoado onde nasceu da destruição.


RESENHA – O URSO E O ROUXINOL

Você pode não acreditar em bruxas, mas que elas existem, existem. Não apenas bruxas, mas duendes, gnomos, espíritos elementais, demônios e seres tão antigos e perigosos que o tempo fez questão de esquecer. Existem poucos lugares onde eles são mais fáceis de encontrar do que na antiga gélida Rússia. Só é preciso ter um pouco de fé… e medo. Aceite esse mágico convite para conhecer esse mundo onde a mente tenta negar mas o coração deseja acreditar.

O Urso e o Rouxinol“Mágica é esquecer que uma coisa já foi outra coisa além daquilo que você desejou que ela fosse.

Poucos locais são tão inóspitos quanto o inverno Russo. Acrescente as dificuldades de se viver no período medieval, tempo de trevas e desolação. Onde impera pobreza, fome e frio brota a necessidade de se crer. Acreditar que existe algo, alguém ou alguma coisa zelando por ti. Pode ser Deus, da Igreja Ortodoxa Russa, ou até mesmo demônios. Famílias inteiras se apegam a tradições ou a histórias antigas sobre criaturas invernias, e infernais, para sobreviver um dia mais. Algumas divindades exigem joelhos dobrados, muitas apenas comida, e outras só se contentam com sangue. Nesse cenário de escassez de comida e fartura de crendices conhecemos a família do nobre Pyotr e de sua filha Vasya.

O Urso e o Rouxinol“Quero que o senhor me enxergue. – Engolia em seco com dificuldade e gaguejava. – Me enxergue.
– Calma. – Ele colocou a mão na porta. – Eu te enxergo, mas, há pouco para se ver.
A porta era pesada. Ao ser fechada, abafou o som do choro dela.”

Pyotr Vladimirovich é um nobre russo. O que naquela época não significa muita coisa em termos de riqueza. Mas ele possui terras, uma grande família e uma adorável esposa filha de uma suposta bruxa que enlouqueceu. Em meio a fome e o frio glacial sua esposa engravida novamente, de uma menina, Vasya. Eles sentem que o nascimento desta pequena trará morte para os que vivem e vida para os que morreram, mas nada podem fazer. Vasya não é uma criança qualquer. Ela têm a capacidade de ver e conversar com criaturas e demônios que os demais apenas sonham e acreditam. Em meio a uma Rússia “conquistada” pela Igreja Ortodoxa isso só pode significar uma coisa: a fogueira! Mas enquanto não a descobrem, Vasya cresce livre em meio ao frio das florestas. Alguns afirmam que ela é incontrolável, outros que está ficando louca. Mas a vinda de uma nova esposa (devota) de Pyotr para a aldeia pode mudar isso. Onde há luz, as trevas não habitam. Junto com ela um jovem padre prometem trazer a claridade. Mas afinal? Quem está morando na escuridão? O tempo passa, credos são confrontados, divindades questionadas e forças ocultas contrariadas. Os corações nunca foram tão frios e o inverno tão rigoroso. É tempo de restituição. Antigos mitos caindo em esquecimento estão voltando para mostrar que as vezes é necessário ver para crer, e a visão será mortal! Na guerra entre mitos, deuses e demônios quem sangra mais é o homem.

O Urso e o Rouxinol“Está cheio de desejo. Desejo e medo. Ele não sabe o que deseja e não admite seu medo. Mas sente os dois com uma força a ponto de estrangular.”


SENTENÇA

Essa simpática estreia de Katherine Arden foi vencedora do prêmio de “Melhor Livro de Fantasia & Ficção Científica da Amazon US em 2017”! Com uma escrita leve e agradável essa obra com uma pegada YA (Jovem Adulto) é um prato cheio para todos os amantes de uma boa fábula! Repleto de mitologia e elementos folclóricos russos o livro encanta por seus temas “inovadores”, para a maioria do público. Vemos o nascimento, infância, juventude e amadurecimento de uma jovem bruxa (?) na Rússia medieval alem dos dilemas vividos naquela época. Apesar de uma protagonista feminina jovem (14-15 anos) em nenhum momento a autora usa de “clichês” e tons românticos tão batidos, para alguns, deste gênero. Fantasia, aventura e drama com uma leve pitada de terror. Não sei se concordo com o prêmio dado pela Amazon mas, ao término da leitura, confesso que entendo porque deram.

Comentários