FICHA TÉCNICA

providence

Livro: Providence
Autor: Alan Moore
Editora: Panini
Ano: 2017
Páginas: 176
Comprar na Amazon: Clique aqui


                          SINOPSE

Nova York, 1919. Robert Black é um repórter que há pouco tempo encontrou seu próprio lugar no mundo. O súbito suicídio de uma pessoa querida o conduz por uma estrada misteriosa, na descoberta do lado sombrio dos Estados Unidos. É uma estrada sinuosa, labiríntica. É a estrada para Providence. E cada passo que Black dá por essa estrada ele começa a aceitar que horrores dignos de pesadelo são reais e se escondem da vista de todos apenas pelo fino véu da sanidade.


 

RESENHA – PROVIDENCE

H. P. Lovecraft é, sem dúvida, o Mestre do Terror Cósmico, pois criou em seus contos um mundo por trás do nosso véu da “realidade”, onde somos menos que formigas diante das Verdades existentes. Um mundo rico e com suas próprias regras, seres e Divindades Cósmicas que ignoram completamente a nossa existência, pois somos insignificantes para Eles. É claro que esse segmento literário chamado de Terror Cósmico teve outros autores que são tão geniais quanto Lovecraft, como por exemplo: Ambrose Pierce, Richard W. Chambers, entre outros. Mas foi só a partir dos contos oníricos e da morte de Lovecraft que o Terror Cósmico se firmou como um gênero explorado e respeitado na Literatura. É isso mesmo: H. P. Lovecraft só se tornou famoso após a sua morte.

providence

E nos últimos tempos, o Terror Cósmico voltou com tudo, seja nos cinemas (ainda em aventuras malfadadas), livros ou, nesse caso em especial, nas HQs. E no caso de “Providence”, ninguém mais, ninguém menos que Alan Moore pegou os contos de Lovecraft e criou sua própria versão desse mundo tão vasto e assustador. Nesta HQ, nosso protagonista, Robert Black, esbarra em alguns acontecimentos estranhos e resolve fazer uma pesquisa para um livro que deseja escrever sobre o lado oculto dos Estados Unidos.

Então, à medida que ele resolve fazer suas andanças pela Nova Inglaterra, Black vai se deparando com situações e pessoas que colocam em xeque tudo que ele conhece e, mais ainda, sua sanidade. A forma como Alan Moore aborda esses elementos e personagens é sensacional e bem construída. Porém, o autor britânico não faz simplesmente uma releitura dos contos de Lovecraft: ele introduz seus próprios elementos, que tornam “Providence” não só uma homenagem, como também uma nova história de Terror Cósmico.

providence

Um exemplo disso é quando Moore fala sobre a Mitologia Americana, que praticamente não existe, pois é uma amálgama da cultura dos colonizadores com a dos índios que já moravam no continente. E por não possuir algo próprio, os contos de autores como Lovecraft e Pierce não seriam o surgimento da Mitologia Americana? Além disso, Moore pega fatos históricos e situações existentes da época para dar mais peso à sua história, como a greve dos policiais ou o preconceito com homossexuais e judeus.

Mas essa história não seria tão boa se a arte não fosse à altura do roteiro de Alan Moore. E aqui me rendo e aplaudo também os traços do desenhista Jacen Burrows, que consegue dar a vida necessária à toda a história! Os traços e a riqueza de detalhes com que Burrows desenha conseguiram captar toda a essência de Lovecraft e Moore, nos dando um verdadeiro show visual que nos prende da primeira à última página. É impressionante como voltei várias vezes às páginas após lê-las, somente para tentar capturar toda a riqueza dos desenhos de Burrows.
providence


SENTENÇA

Como eu disse antes, Moore e Burrows não só fizeram uma homenagem aos contos de Lovecraft, como também criaram algo novo. O desfecho dessa história é sensacional! Como é dito na capa do volume 3: “Todos os segredos são revelados e nada será igual novamente no fim de ‘Providence’!”. Um final que talvez o próprio Lovecraft não tenha imaginado para seus contos, mas que com certeza teria aprovado (e quem já leu a história do autor, sabe que Lovecraft era bem exigente, para não dizer “chato pra carai”, com o que era escrito na época). Final esse tão desesperador para a humanidade quanto os apresentados nos contos originais, com direito ao próprio Lovecraft tendo papel fundamental para o desfecho da história.

“Providence” é uma das melhores HQs que já li, não só por ser fã do Terror Cósmico e de H. P. Lovecraft, mas também pela genialidade de Alan Moore e Jacen Burrows. Vale muito a pena ler essa HQ!

AVALIAÇÃO: 5/5 estrelas

Comentários