FICHA TÉCNICA

mitologia nórdica

MITOLOGIA NÓRDICA
Autora: Neil Gaiman
Tradutor (a): Edmundo Barreiros
Ano de Lançamento: 2017
Nº de páginas: 288
Editora Intrínseca

Compre na Amazon: Compre aqui

 


SINOPSE

Uma jornada da origem do universo até o fim do mundo. Quem, além de Neil Gaiman, poderia se tornar cúmplice dos deuses e usar de sua habilidade com as palavras para recontar as histórias dos mitos nórdicos? Fãs e leitores sabem que a mitologia nórdica sempre teve grande influência

 

 na obra do autor. Depois de servirem de inspiração para clássicos como Deuses americanos e Sandman, Gaiman agora investiga o universo dos mitos nórdicos. Em Mitologia nórdica, ele vai até a fonte dos mitos para criar sua própria versão, com o inconfundível estilo sagaz e inteligente que permeia toda a sua obra. Fascinado por essa mitologia desde a infância, o autor compôs uma coletânea de quinze contos que começa com a narração da origem do mundo e mostra a relação conturbada entre deuses, gigantes e anões, indo até o Ragnarök, o assustador cenário do apocalipse que vai levar ao fim no mundo. Às vezes intensos e sombrios, outras vezes divertidos e heroicos, os contos retratam tempos longínquos em que os feitos dos deuses eram contados ao redor da fogueira em noites frias e estreladas.

 


RESENHA – Mitologia Nórdica

Encantadores, heroicos, falhos, dissimulados, por vezes “humanos” demais, assim são os Deuses Nórdicos e sua mitologia. Difícil saber exatamente quando suas histórias começaram a ser contadas, mas fácil reconhecer que jamais serão esquecidas. Ecos de um tempo antes do tempo ou histórias contadas através de gerações fascinantes demais para serem ignoradas? Com certeza o mestre Neil Gaiman é uma das milhares de pessoas que já se encantaram com estas fábulas, porem, como um “deus da escrita”, não se contentou em apenas ouvi-las, resolveu destilar todo seu talento e poesia para nos enfeitiçar contando “sua” versão do começo, meio e fim deste tão adorado mundo que permeia o imaginário de crianças, adultos e idosos há gerações. Essa obra é uma declaração de amor, e Gaiman te convida a fazer parte deste relacionamento.

Mitologia Nórdica - Neil Gaiman | Resenha | Acervo do Leitor

“Com ele (Loki) era assim: havia ressentimento até mesmo junto à maior gratidão, e havia gratidão mesmo no momento em que ele era mais odiado.”

O livro é composto de 15 contos curtos, que abrangem da criação do universo até sua consumação. O primeiro conto aborda o “gênesis” dos mundos, como criaturas, gigantes e deuses em suas paixões e lamentos criaram tudo que conhecemos e ainda iremos descobrir. Segundo conto fala de Yggdrasill, a Árvore do Mundo e como ela conecta e sustenta a realidade. Terceiro conto é sobre Odin e seu desejo desenfreado por sabedoria e poder. Quarto conto é sobre a criação do poderoso martelo do deus Thor, o Mjolnir e como este foi parar em suas mãos, assim como suas propriedades. Quinto conto é sobre a astúcia de Loki e as muitas faces controversas deste fascinante deus. O sexto conto é sobre o surgimento dos filhos de Loki e seus destinos: o lobo gigante Fenrir, a serpente que envolve o mundo Jormungund e Hel a governanta do reino dos mortos desonrados. O sétimo é sobre o inusitado casamento da deusa Freya.

Mitologia Nórdica“Esta é a história do hidromel da poesia e de como ele foi criado. É uma história cheia de desonras e mentiras, assassinatos e trapaças. Mas esta não é a história completa. Resta uma coisa a contar. Os mais delicados devem tapar os ouvidos, ou parar de ler.”

Oitavo conto explica como a poesia foi criada no mundo. Nona história narra a bravura de Thor em seu ápice assim como sua limitação e o peso insustentável do orgulho. Décima história  relata como os deuses obtém sua imortalidade e o preço que pagam por isso. Décima primeira história é sobre o alto custo do amor que as vezes pode levar a morte. Décima segunda história é sobre vícios, e até onde deuses são capazes de ir para saciar seus desejos. Décima terceira história relata a morte do mais belo dos deuses. Décima quarta história é sobre a vingança colérica que se abate sobre todos os corações, sejam os mais humanos ou “elevados” possíveis. E a última história é sobre o Ragnarok, o final dos deuses, o “apocalipse” da mitologia nórdica”.

Mitologia Nórdica

“Nada existe que não ame o sol. Ele nos da o calor e vida, derrete a neve e o gelo cruéis do inverno, faz as plantas crescerem e as flores desabrocharem. Ele nos da as longas tardes de verão, quando a escuridão nunca chega. Ele nos salva dos dias cruéis do auge do inverno, quando a escuridão só é rompida por algumas horas, e o sol é frio e distante, como o olho pálido de um cadáver.”


SENTENÇA

Mitologia Nórdica é um livro pequeno em suas dimensões e páginas, mas não em suas “proporções” literárias. Com sua escrita leve e encantadora Gaiman tece um retrato breve mas extremamente vívido deste instigante universo. Não espere um “tratado” extenso sobre esses personagens e suas incontáveis histórias, apenas uma mágica e simples declaração de afeto de um escritor para sua fonte de inspiração. Um livro mágico, que você termina com um gosto ardente de “quero mais”. Talvez tenha sido esse o objetivo do autor, instigar a sua mente a continuar buscando por estes deuses que talvez precisem de sua “fé” e desejo de conhece-los cada vez mais para continuarem a existir. E se por acaso tiver sido este o objetivo, ele conseguiu realiza-lo com maestria… como sempre o faz.


Comentários